Administração Pública - Política e Planejamento Governamentais

INTELIGÊNCIA ESTRATÉGICA: UMA FERRAMENTA PARA GOVERNAR.

Resumo

 

    Este artigo vem com a proposta de discussão teórica sobre a compreensão da importância da inteligência estratégica no seu uso prático como ferramenta administrativa pública governamental. Tendo em vista o acúmulo de informações do século XXI se faz necessário um setor adequado, competente e regionalizado para levantamento e análise desses dados e transforma-los em conhecimento útil para a gestão pública, que é um complexo e difícil ato de governar. Vamos neste artigo encontrar um breve histórico de conceitos sobre a história da estratégia. E algumas ferramentas de gestão estratégica são citadas e comentadas. Sobre o banco de soluções vamos encontrar comentários sobre a sua importância assim como o perfil das pessoas que atuariam numa equipe de inteligência estratégica. Quanto à questão da globalização e estratégia vamos ver citada como uma breve atualização dos projetos mundiais de administração do capital governamental e de como essa especialidade do ramo da administração pode ajudar um governo Estadual a manter a gestão do seu mandato modernizado e capaz de atuar em frente aos problemas mundiais e regionais.

 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000100
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170111.005618

LEI Nº 13.019/14: DESAFIOS PARA A EFETIVAÇÃO DO MARCO REGULATÓRIO DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL

Diante do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), que instituiu novo regime jurídico para as Organizações da Sociedade Civil (OSC) por meio da Lei nº 13.019/14, se faz preciso entender como o referido dispositivo de lei contribui para a regulamentação do Terceiro Setor brasileiro. Para isso, o presente estudo apresentou a lei das Organizações Sociais, Lei nº 9.637/98; a lei das Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, Lei nº 9.790/99; o Decreto nº 6.170/07, que trata do repasse de recursos da União; a lei que define a competência para a certificação de ONGs, Decreto nº 12.101/09; e Lei nº 13.204/15, que alterou a Lei nº 13.019/14. Buscou-se também apresentar os desafios do Terceiro Setor e os apontamentos para a efetivação do MROSC.

Tipo de Trabalho: 
Monografia
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000097
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161229.005484

DESIGUALDADE REGIONAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE COM BASE NO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO NO ANO DE 2000

Buscou-se demonstrar neste trabalho a variação do índice de desenvolvimento humano (IDH) nos estados brasileiros no ano de 2000. Como metodologia, foram utilizados métodos e formulas da estatística descritiva a fim de obter informações como frequência, moda, desvio padrão entre outros. Para atingir os objetivos pretendidos foram utilizados dados do Instituto Pesquisa Aplicados (PNAD) referentes ao IDH do ano de 2000. Dentre os resultados obtidos nota-se que, o valor médio do IDH encontrado foi aproximadamente 0,74, podendo-se afirmar que dentre os valores apresentados esse é o IDH médio dos estados brasileiros. O valor da moda coresponde a 0,70. A variância do IDH nos estados brasileiro foi igual a 0,0032, indicando que o conjunto de valores de IDH está disperso do IDH médio em 0,0032 unidades.

Por fim, foi calculado o desvio padrão. Através da raiz da variância, foi encontrado o valor de 0,0566 indicando a média dos valores absolutos dos desvios.

 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000098
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161230.005462

A INFLUÊNCIA DOS PROGRAMAS SOCIAIS PARA O AUMENTO DA TAXA POPULACIONAL NO BRASIL

Ao buscar entender a dinâmica populacional brasileira e sua influência sofrida pela implantação de Políticas Públicas voltadas para a distribuição de riqueza e renda no País, especificamente os programas sociais como, por exemplo, o bolsa família, percebem-se alguns questionamentos que devem ser levados em consideração. Esses questionamentos vão desde saber se os objetivos propostos pelos programas sociais estão sendo atendidos, bem como se esses mesmos programas, ao invés de atingir o proposto, possui outros efeitos colaterais no sentido de estimular negativamente o aumento da população brasileira. Inseridas essas questões, o presente artigo pretende fazer um estudo sobre a influência dos programas sociais no aumento da taxa populacional no Brasil e, nesse estudo focar a idéia dos impactos positivos e negativos, ocasionados pela execução dos programas sociais de distribuição de renda no País. Para tanto, foram feitas pesquisas bibliográficas a respeito da temática abordada, bem como sobre as principais teorias de desenvolvimento econômico que envolva a problemática em questão.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000097
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161229.005461

O CONCEITO DE HUMANIZAÇÃO NO ATENDIMENTO HOSPITALAR

Este trabalho apresenta uma revisão bibliográfica sobre o tema da humanização no atendimento hospitalar. Este assunto é problemático, visto que influencia significativamente as relações humanas no espaço hospitalar. O objetivo geral da pesquisa foi discutir o tema “humanização no atendimento hospitalar” e identificar os aspectos que envolvem o conceito de humanização e da qualidade do atendimento em saúde. Com a realização da revisão de literatura chegou-se à conclusão de que falta no hospital, e nos demais espaços de saúde, profissionais qualificados e humanizados, profissionais que reconheçam nos pacientes pessoas que precisam de cuidados e não enxerguem apenas doenças ou fraturas que necessitem ser tratadas ou curadas. O reflexo da humanização da saúde passa pela adequação e capacitação dos recursos humanos, pela reorganização dos espaços e da sua infraestrutura e, principalmente, por uma mudança cultural da instituição. O Governo Federal vem tentando humanizar a saúde por meio da política nacional de humanização da assistência hospitalar, de 2003, lançado durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000096
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161228.005337

O PAPEL DA INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA FEDERAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM BIBLIOGRÁFICA DA EVOLUÇÃO E DA CONTEMPORANEIDADE.

RESUMO

A inovação, tão presente no setor privado da economia, tem se mostrado como um importante caminho na tentativa de se oferecer serviços públicos de qualidade,  respeitando os direitos dos cidadãos pagadores de impostos e no cumprimento dos deveres do Estado. Inovar na administração pública torna-se uma busca pela eficiência e pela eficácia na condução dos negócios e serviços geridos pelos governos e mantidos pelo Estado.  A gestão Pública brasileira vem passando por várias mudanças ao logo do tempo. No período em que o país estava sob a regência do Império, o Brasil vivenciou um modelo de gestão denominada de Patrimonialismo, onde preponderava, entre outras coisas, o clientelismo, o nepotismo e a miséria da população brasileira. Na década de 1930 começa a ser inserida uma inovação no país, um modelo de gestão pública chamado de Burocracia, onde buscava-se a racionalização da gestão do Estado, da formalização do trabalho, da hierarquia e da eficiência na gestão pública. No início da década de 1990, começa a ser implantado no Brasil o modelo de gestão da máquina pública chamado de Gerencialismo, no qual o principal objetivo é o uso, na gestão pública, de mecanismos e ações administrativas consolidadas como eficientes no setor privado.

Palavras Chaves: Inovação, Gestão, Governo, Mudança.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Nº Certificado: 
20160624.005271
Autor(es): 

SEPARAÇÃO SELETIVA E RECICLAGEM COMO INSTRUMENTO PARA CONSERVAÇÃO AMBIENTAL: ESTUDO DE CASO NO LIXÃO DO MUNICÍPIO DE SUMÉ-PARAÍBA

RESUMO

Diariamente, milhares de toneladas de lixo têm descartes inadequados em lixões ou aterros com decorrente impacto nocivo ao meio ambiente, tornando este uma das principais indagações contemporâneas para ações públicas.  No município de Sumé não é distinto, pois, apesar de ser uma localidade de pequena população, a ausência histórica de ações governamentais está tornando os resíduos sólidos um questionamento proeminente para as gestões atuais e futuras, consequentemente, este problema vem ganhando proporções que podem ser irreversíveis em um curto espaço temporal. Desse modo, é urgente e pertinente a ação pública, através da aplicação de medidas mais eficazes e efetivas. Diante das dificuldades observadas para o armazenamento de resíduos sólidos urbanos, utilizados no município de Sumé (que é o lixão) e da restrição de recursos públicos municipais tem-se a parceria público-privada como um instrumento real e plausível para a dissolução do problema. Dentro desse contexto, este estudo foi realizado no município de Sumé tendo por objetivo geral a avaliação da importância da coleta seletiva e da reciclagem como instrumento para conservação ambiental. Infelizmente, os resultados mostraram a inexistência de ações públicas efetivas voltadas para a coleta seletiva e as pessoas envolvidas (catadores). Justifica-se esta ação pela constatação empírica social, onde a separação do lixo e a destinação correta dos materiais recicláveis são de extrema importância para o meio ambiente, bem como, esse processo contribui também para o interesse social, pois muitas pessoas carentes da cidade dependem desse tipo de material para sobreviver. 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000080
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20160128.005195

A QUALIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE: ESTUDO DE CASO NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE NA FAMÍLIA I, MUNICÍPIO DE SERRA BRANCA-PB

RESUMO

Este artigo constitui-se em um estudo de caso realizado na Estratégia de Saúde na Família I, município de Serra Branca, Estado da Paraíba. Seu objetivo principal é identificar as principais dificuldades dos serviços públicos de saúde, no município de Serra Branca e sugerir como implantar possíveis melhorias através de políticas públicas. Quanto aos objetivos específicos pretende-se realizar estudos sobre as condições dos serviços públicos de saúde prestados, expor as dificuldades na prestação dos serviços, identificar mecanismos que os gestores podem utilizar, para melhorar a qualidade dos serviços, nas unidades de saúde do município de Serra Branca. Metodologicamente, esta pesquisa é de natureza descritiva e exploratória, utilizando a pesquisa bibliográfica, a análise documental e a pesquisa de campo. Como técnica de coleta de dados, é utilizada a observação com aplicação de questionário. A sua abordagem é quali-quantitativa e na análise dos dados é utilizado o método estatístico descritivo. O universo da pesquisa é constituído pela Estratégia de Saúde na Família I. Nesse sentido, são sujeitos da pesquisa usuários daquela unidade de saúde. A pesquisa busca abordar informações sobre a qualidade do serviço público prestado em aspectos como: habilidades profissionais, disponibilidade de equipamentos, medicamentos, respeito, tempo de espera, resolução dos problemas, acompanhado da análise dos fenômenos. Constatou-se que há uma deficiência quanto ao atendimento masculino, de modo geral, as mulheres utilizam mais os serviços de saúde. Por isso, cabem novos estudos a respeito desta temática.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000079
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20160127.005163
Subscrever Administração Pública - Política e Planejamento Governamentais