Análise e Controle de Medicamentos

CONTROLE DE QUALIDADE DE MEDICAMENTOS: A FARMÁCIA HOSPITALAR

Elaborado por meio de revisão de literatura, este estudo discorre sobre o controle de qualidade de medicamentos e a farmácia hospitalar. Nesse sentido, seu conteúdo analisa: o conceito e a importância da qualidade; o controle de qualidade; a qualidade dos medicamentos e a farmácia hospitalar. Foi possível verificar que o controle de qualidade de medicamentos é o conjunto de medidas voltadas à verificação da qualidade de cada lote desses produtos, para que satisfaçam às normas de atividade, pureza e eficácia.    Apurou-se que o comportamento de uma grande e complexa instituição como um hospital é determinado pelas decisões e ações de muitas pessoas, caracterizando a importância da padronização deste comportamento, por meio da definição de políticas formais escritas da qualidade. Concluiu-se que o sistema de garantia da qualidade nas instituições hospitalares, possibilita que os fatores técnico-administrativos e humanos, que afetam a qualidade de serviços e produtos, estejam sob controle, orientando para a redução, a eliminação e a prevenção de deficiências da qualidade, as quais não só podem implicar em aumento de custo nos hospitais, mas em maior comprometimento da saúde do paciente.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000071
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Nº Certificado: 
20150831.004886

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE ESTOQUES NA FARMÁCIA HOSPITALAR

Realizado por meio de revisão de ampla literatura, este estudo discorre sobre a importância da gestão de estoques na farmácia hospitalar e, para tanto, seu desenvolvimento contempla: pontuações teóricas iniciais sobre a gestão de estoques; a farmácia da instituição hospitalar e sua administração; a gestão de estoques na farmácia hospitalar. Apurou-se que a gestão dos estoques constitui-se uma ação que sofre interferência e influência de vários fatores e que promove benefícios, facilidade, pronto atendimento e custos decorrentes da manutenção de produtos em estoque. Verificou-se que a farmácia hospitalar abriga, na ótica administrativa, o insumo mais caro do hospital que é o medicamento que, pelo seu valor, implica mais do que atenção, ou seja, o modo como será adquirido, armazenado, preparado para a dispensação, os mecanismos de controle de prescrição e outras atividades técnicas do domínio farmacêutico. Concluiu-se que a gestão de estoques de uma farmácia hospitalar é de grande relevância, exigindo um profissional que conheça profundamente os mecanismos de gerenciamento de estoques e que também tenha conhecimentos técnicos e apurados sobre materiais e medicamentos.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000071
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Nº Certificado: 
20150831.004877
Subscrever Análise e Controle de Medicamentos