Cirurgia Buco-Maxilo-Facial

ENXERTO AUTÓGENO PARTICULADO BILATERAL DE MANDÍBULA PELA TÉCNICA DA TUNELIZAÇÃO SUBPERIÓSTEA

Rebordos alveolares reabsorvidos em mandíbulas edêntulas tem sido um problema na reabilitação protética do paciente. Os enxertos estão cada vez mais sendo utilizados na implantodontia para reconstrução destes rebordos, com a finalidade de ganho em largura óssea e instalação de implantes osseointegráveis. No presente estudo é relatado o caso clínico de enxerto ósseo autógeno em raspas, utilizando a técnica de enxerto ósseo particulado por tunelização subperióstea. Foi realizada incisão vertical vestibular nas áreas bilaterais edêntulas da mandíbula (região de pré-molares), e delicado descolamento do periósteo para formação de um “túnel”, no qual foi inserida as raspas ósseas removidas do ramo da mandíbula com um raspador ósseo. Foi feito a sutura com fechamento de toda a incisão e o enxerto foi mantido em posição pela pressão do periósteo e tecido mucogengival. Após 5 meses, foi realizada tomografia e observado o aumento ósseo médio de 2mm. Clinicamente foi observada neoformação óssea aumentando a largura do rebordo atrófico, e instalados os implantes osseointegráveis. O resultado deste caso nos leva a concluir que a técnica de tunelização subperióstea com raspas ósseas autógenas em mandíbula promoveu reparação e aumento ósseo favorável, viabilizando a instalação de implantes odontológicos.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000109
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170719.006017
Subscrever Cirurgia Buco-Maxilo-Facial