Educação

ABORDANDO O PAPEL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS E SUA RELAÇÃO COM A OFERTA DA EJA PARA OS ALUNOS DA ESCOLA DO CAMPO

A EJA atualmente se configura como um importante conquista da cidadania em nossa sociedade e especificamente dentro da Educação do Campo. A Educação de Jovens e Adultos consiste em uma modalidade diferenciada e específica dentro da Educação Básica apresentando comumente alunos/alunas trabalhadores/trabalhadoras, marcados pela exclusão e/ou negação do direito à escolarização por vários motivos, sejam eles sociais, ou econômicos. A educação campesina deste modo vem sendo trabalhada com o intuito de atender as necessidades deste sujeito, de oportunizar o acesso a outros conhecimentos igualmente importantes. É necessário assim repensar a educação do campo com a Educação de Jovens e Adultos como métodos de transformação de sua clientela atendida através das políticas públicas. O presente texto é resultado de uma pesquisa bibliográfica e de campo que contou com entrevista as gestores da Educação do Campo e objetivou identificar quais os elementos compõem as políticas públicas para a EJA, quais as dificuldades que este município encontra para cumprir o direito de homens e mulheres de iniciar seus estudos na vida adulta.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000107
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170512.005911
Área do Conhecimento: 

UMA ANALISE BIBLIOGRÁFICA SOBRE A ATUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO DENTRO DO CONTEXTO INCLUSIVO

No Brasil, segundo Garcia (2001), as pessoas com deficiência foram, por muito tempo, excluídas. Os índios exterminavam as crianças com deficiência por acreditar que davam má sorte, já os escravos com algum tipo de deficiência física não duravam muito devido à vida sofrida que levavam, e com permissão da lei muitos tinham membros amputados. Os colonos portugueses sofreram muito com a temperatura e também com insetos, o que causou alguns casos de má formação fetal, e demorou muito tempo para a medicina ajudar a compreender a origem desse processo e ajudar essas pessoas. No século XIX foi construído um asilo para os aleijados da guerra que lá permaneciam e isso foi uma forma de exclusão. Os soldados que não serviam mais para a batalha eram colocados nesses asilos, não para serem tratados, mas sim porque era como um depósito de pessoas excluídas da guerra, que não serviam mais para lutar. A partir do século XX começou a surgir tratamento médico e psicológico e já se falava em inclusão e também em educação para crianças especiais.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000107
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170512.005910
Área do Conhecimento: 

CONTRIBUIÇÃO DA FORMAÇÃO INICIAL PARA O PROCESSO DE INCLUSÃO NAS ESCOLAS PÚBLICA DE PORTO DOS GAÚCHOS: AS VOZES DAS ALUNAS EGRESSAS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNEMAT – CAMPUS DE JUARA

Este estudo tem como objetivo mostrar como está sendo a atuação dos egressos formados pela universidade de Juara UNEMAT nas instituições de ensino público do município de Porto dos Gaúchos e colocando em pauta a educação inclusiva que, no momento, representa um grande desafio para o sistema educacional desta cidade e do país todo. Mesmo a escola tendo uma boa estrutura e espaço para trabalhar com alunos especiais, falta muito para garantir acessibilidade, porque um dos objetivos da inclusão é fazer com que as escolas recebam a todos sem distinção de classe, raça, gênero, deficiência ou características pessoais. Não são os alunos que têm que se adaptar à escola e sim a escola que tem que se preparar para receber esses alunos especiais, capacitar os educadores e todos os profissionais para saber o necessário para, de fato, incluir todos e garantir acesso, permanência e sucesso. Este estudo traz uma breve reflexão sobre a história das pessoas com necessidades especiais ao longo da história, o percurso da luta pela inclusão e a caracterização das escolas inclusivas. Com foco mais específico nas universidades, um pouco das universidades brasileira e também mato-grossense, as leis que amparam e garantem aos alunos acesso nas escolas inclusivas com matrícula em salas regulares de ensino e também nas universidades

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000107
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170512.005909
Área do Conhecimento: 

VISÕES DOS PAIS BENEFICIÁRIOS DE CRECHE

Em nosso país com o advento da Constituição de 1988 que fortaleceu as políticas para inclusão da criança como sujeito de direito e a partir daí confirmou a creche como uma instituição social e educativa, direito da criança, uma escolha da família e principalmente um dever do estado (artigo 208, inciso IV) ratificado pela LDB 1996 (artigo 30/I/II). (BRASIL, 1996). Com todo avanço da educação infantil para sua implementação não de cunho assistencial e sim como objetivos de educar e buscar novos conhecimentos para crianças de creches e pré-escolas, o sentido social da creche é muito novo no espaço educacional como uma modalidade de ensino. Neste breve histórico apresenta a creche e sua trajetória como um compromisso de lutas sociais e que sendo produto de reivindicações onde a família é essencial como coparticipante do processo educacional e se evidencia assim a importância de uma escola “elementar” simplificada, se fazendo necessária a reunião de forças e investimentos na proposição de uma escola que tem como foco a criança e como opção pedagógica ofertar uma experiência de infância potente, diversificada, qualificada, aprofundada, sistematizada, na qual a qualidade seja discutida e socialmente partilhada, ou seja, uma escola aberta à família e à sociedade.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000107
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170512.005907
Área do Conhecimento: 

UM CAMINHO ALTERNATIVO E DINÂMICO PARA O ENSINO DAS OLIGOQUETAS

Este trabalho tem o propósito de proporcionar ao aluno um caminho de aprendizado sobre o papel biológico e a reprodução das oligoquetas, baseado em ensaios práticos. Além de diagnosticar quais metodologias didáticas são aplicadas pelos professores de Ciências no município de Piratini/RS, este estudo relacionou a teoria com a prática, através da atividade prática de vermicompostagem com resíduos de frutas e esterco bovino leiteiro. O público alvo desta pesquisa totalizou 24 professores da rede municipal e estadual de ensino do município de Piratini/RS, e 42 alunos de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Agropecuário da Escola Municipal Agropecuária de Ensino Fundamental Alaôr Tarouco. Anteriormente à realização da atividade prática, os alunos e professores responderam a um questionário, com perguntas abertas e fechadas, a respeito do papel biológico e a reprodução das oligoquetas, bem como sua opinião sobre atividades práticas. Após a aplicação dos questionários, procedeu-se à realização da atividade prática, aqui apreendida enquanto alternativa didática para o estudo das oligoquetas. Em momento posterior à prática, os alunos escreveram um relato da atividade, que foi por nós confrontado às respostas por eles dadas nos questionários. É importante salientar que a partir desta atividade prática foi elaborado um documentário, que será disponibilizado no formato digital e na web, e no qual constam depoimentos de alunos e professores. Apesar dos professores considerarem as atividades práticas essenciais à formação dos alunos, eles ainda se utilizam de ferramentas de cunho teórico em salas de aula, como livros e, em alguns casos, o uso de vídeos. Disso resulta, a partir da análise das informações coletadas, uma baixa apropriação dos conteúdos pelos alunos. Porém, quando da continuidade dos conteúdos vistos em sala de aula pela realização da atividade prática, foi possível observar melhor assimilação do conhecimento pelos alunos, haja vista que os mesmos relataram, detalhadamente, as operações então trabalhadas. Assim, compreende-se que a proximidade das atividades práticas ao cotidiano dos alunos ampliam suas visões de mundo, favorecendo a busca, por estes, de soluções para possíveis problemas presentes em nossas sociedades. Por isto, crê-se que a ampliação das aulas práticas propicia uma melhor compreensão dos conteúdos vistos pelos alunos nas aulas teóricas, notadamente àqueles relativos à sua formação pessoal.   

 

 

Tipo de Trabalho: 
Dissertação
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000107
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170428.005900

JOGOS MATEMÁTICOS APLICADOS A CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUSTISTA (TEA) EM UMA ESCOLA DE DIAS D'ÁVILA.

O presente trabalho apresenta o estudo de caso de um aluno portador do Transtorno do Espectro Autista (TEA) matriculado no ensino fundamental da rede pública do município de Dias D’ Ávila-Ba. A investigação baseou-se na pesquisa bibliográfica e na coleta de dados através de observações e entrevistas, assim como, a aplicação de jogos matemáticos ao aluno autista, realizadas tanto na sala de aula regular e em sala de recursos multifuncionais do Atendimento Educacional Especializado (AEE), para alunos portadores de necessidades especiais em outra unidade escolar. As observações e entrevistas evidenciaram a necessidade de uma sala de recursos multifuncionais preparada com matérias, recursos e equipamentos para oferecer um diferenciado que proporcione maiores condições de aprendizagem para o aluno autista e de integração entre professores de sala de aula comum e da sala de recursos multifuncionais. Com a pesquisa percebe-se que a inclusão é inevitável e aponta para uma educação que oferece a todos, oportunidades mais justas perante a sociedade, e o uso de jogos como recursos didáticos, facilitam e auxiliam no aprendizado da matemática para o aluno autista, desde que esse recurso seja escolhido com propósito de aprimorar um ou mais conteúdo ministrado pelo professor.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000105
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170327.005873
Área do Conhecimento: 

AS DIFICULDADES ENCONTRADAS POR ALUNOS E PROFESSORES NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO ENSINO SUPERIOR

O presente trabalho de pesquisa será abordado as dificuldades de alunos no ensino a distância, motivação e organização do tempo, mostrando propostas de melhoria para tentar solucionar ou minimizar os problemas encontrados.

Os professores para a educação a distância devem melhorar e modificar algumas características da docência para cursos de ensino superior com suas características inerentes ao formato da educação. Sempre estar prestativo as novas mudanças no formato de ensino para que possa

O tema sobre EaD tem avançado na atualidade, inclusive o MEC já autorizou e reconheceu diversos cursos a distância tanto de graduação quanto de pós-graduação permitindo ainda mais a possibilidade de mais pessoas terem acesso ao ensino superior.

A monografia abordara vários conceitos mostrando diversos teóricos que já pesquisaram sobre o tema mostrando as dificuldades encontradas por alunos e professores no ensino a distância, verificando possibilidades de melhoria de acordo com alguns pontos críticos.

Tipo de Trabalho: 
Monografia
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000106
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170418.005871
Autor(es): 

DIFICULDADE DE ENSINO APRENDIZAGEM DA LEITURA DOS ALUNOS DA ESCOLA MUNICIPAL PRINCESA ISABEL TRES\CINCO

O presente artigo tem como objetivo investigar as dificuldades do ensino da leitura nos alunos da
escola Municipal princesa Isabel localizado na três \cinco no Município de Nova Bandeirantes-MT.
Foram ouvidos seis professores na pesquisa de campo, através de um questionário pré-elaborado,
contendo 5 questões abertas e de pesquisa bibliográfica com o apoio de autores como Martins, Coll,
Palácios, Marches, Weiss e Paiva, em especial onde busca-se mostrar a importância da leitura, a
metodologia adotada pelos os educadores e quais as dificuldades que os alunos apresentam no tocante
ao ensino e a aprendizagem da leitura. O objetivo da escola é ensinar o aluno a ler e escrever, falar e
expressar-se adquirindo o domínio da norma culta, preparando-os para o processo de ensino
aprendizagem de língua que deve basear-se em propostas interativas, pois o ensino da leitura tem
grande responsabilidade social no que se refere à interdisciplinaridade.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000106
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170418.005851
Área do Conhecimento: 

A INCLUSÃO EDUCACIONAL DE ALUNOS SURDOS NO MUNICÍPIO DE TOBIAS BARRETO - SE

Neste trabalho o propósito foi tratar a inclusão educacional de surdos no município de Tobias Barreto – SE. Diante do que trata a Lei nº 10.436 e o decreto nº 5.626, que ampara o surdo, ele tem o direito de ser inserido na escola regular de ensino e capacidade de aprender com os ouvintes. Entretanto, esta não é a realidade da cidade supracitada, visto que foi constatada nesta pesquisa durante observações do Estágio Supervisionado I ao IV a inquietude de alguns surdos que estudam na rede regular de ensino. Algumas escolas da rede municipal e estadual inserem os surdos na sala de aula, mas não dispõem do suporte necessário, fundamental e obrigatório que é a presença do (a) intérprete em sala de aula, para que exista a comunicação entre surdo – ouvinte. É fundamental e importante uma educação inclusiva de igualdade para todos, com o objetivo de quebrar os paradigmas, onde na rede de ensino possa existir o ensino da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) para facilitar a comunicação entre ambos e não ocorra a exclusão.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000106
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170418.005841

JOGOS MATEMÁTICOS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS

Conteúdos diariamente ensinados na escolas requerem recursos visuais para a compreensão dos conceitos. Na matemática, assuntos como planos, geometria, conjuntos, entre outros comumente são apresentados através de imagens e objetos. O presente trabalho aborda os jogos matemáticos aplicados no processo de ensino-aprendizagem de crianças com deficiência visual assim como sua contribuição na construção de conhecimento dos conceitos matemáticos. Para as abordagens temática foram sugeridos jogos com o objetivo de melhorar a compreensão do conteúdo trabalhado em sala de aula. Esses jogos podem ser desenvolvidos em casa motivando as crianças nessa condição especial a aprender com facilidade. Foram realizados estudos de caso, envolvendo atividades práticas com usos dos jogos matemáticos adaptados para deficientes visuais, onde através de um questionário qualitativo foi possível observar gráficos resultantes a voz crítica de alunos com cegueira e baixa visão, dessa forma,ao final foi possível verificar uma contribuição nas metodologias docentes objetivando amenizar as dificuldades de aprendizagem no ensino da matemática, determinando a inclusão à educação para todos.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000105
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170324.005819
Área do Conhecimento: 

Páginas

Subscrever Educação