Educação Especial

A INCLUSÃO EDUCACIONAL DE ALUNOS SURDOS NO MUNICÍPIO DE TOBIAS BARRETO - SE

Neste trabalho o propósito foi tratar a inclusão educacional de surdos no município de Tobias Barreto – SE. Diante do que trata a Lei nº 10.436 e o decreto nº 5.626, que ampara o surdo, ele tem o direito de ser inserido na escola regular de ensino e capacidade de aprender com os ouvintes. Entretanto, esta não é a realidade da cidade supracitada, visto que foi constatada nesta pesquisa durante observações do Estágio Supervisionado I ao IV a inquietude de alguns surdos que estudam na rede regular de ensino. Algumas escolas da rede municipal e estadual inserem os surdos na sala de aula, mas não dispõem do suporte necessário, fundamental e obrigatório que é a presença do (a) intérprete em sala de aula, para que exista a comunicação entre surdo – ouvinte. É fundamental e importante uma educação inclusiva de igualdade para todos, com o objetivo de quebrar os paradigmas, onde na rede de ensino possa existir o ensino da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) para facilitar a comunicação entre ambos e não ocorra a exclusão.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000106
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170418.005841

EDUCAÇÃO ESPECIAL INCLUSIVA: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO SOBRE O PROCESSO DE INCLUSÃO DE ALUNOS

O presente trabalho tem a finalidade de apresentar uma abordagem histórica da educação especial, perpassando desde o passado distante até o presente, apresentando a evolução dessa modalidade de ensino, seus olhares e interpretações. Trata-se também de analisar a parte legal que ampara os portadores de necessidades especiais, tanto na questão educacional quanto na perspectiva da inclusão: social, o respeito as diferenças e o que nos apresenta a respeito disto os documentos que regem nosso sistema de ensino. Dessa forma com intuito de propor uma educação de qualidade para todos, e extremamente necessária uma reconstrução ideológica contribuísse melhorias no processo educativo que reveja conceitos e paradigmas com o propósito de reorganização no sistema de ensino brasileiro.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000099
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170111.005598

AUTOESTIMA E MOTIVAÇÃO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS DO EJA

Este artigo é uma análise bibliográfica e documental onde foram usados livros e artigos acadêmicos dos quais foram realizadas leituras dos autores preocupados com a temática, trabalho esse realizado para a conclusão do curso acadêmico de licenciatura plena em pedagogia, onde abordamos os aspectos relacionados a importância da autoestima e motivação como um fator primordial para o desenvolvimento pessoal e profissional dos alunos da modalidade EJA sendo este Projeto de educação básica atende um perfil de alunos diversificado, é comum ouvir narrações de professores que fazem parte dessa modalidade relatarem os sentimentos dos alunos de acharem-se incapazes, com medo de não conseguir alcançar o objetivo de aprender o novo, até então receio do desconhecido. O presente estudo tem como referenciais metodológicos, a pesquisa bibliográfica que consiste no estudo das teorias de Freire em Educação e Mudança (1979) entre outros possibilitando assim um conhecimento teórico que servira como alicerce para a fundamentação de conceitos que envolvam a prática educativa. A Formação do Processo-Prático Educativo e sua importância no ensino-aprendizagem de Jovens e Adultos como forma de compreender teórica e empiricamente as metodologias e recursos didáticos utilizados na EJA, visando a atender à realidade cultural dos jovens e adultos.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000099
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170111.005597

DA ANTIGUIDADE A CONTEMPORANEIDADE: A DEFICIÊNCIA E SUAS CONCEPÇÕES

A pesquisa realiza uma abordagem sobre a transformação da deficiência com o passar dos tempos, visto que desde o surgimento da humanidade que a deficiência é uma questão a ser refletida, pois cada época, contexto histórico e social se mostram inerentes a essa reflexão por se tratar de um questionamento, preocupante, como assustador, levados por concepções e pior pelas ações que as essas sociedades faziam com os deficientes. Como também nos proporcionam questionamentos que nos levam a analisar as pessoas, como ignorantes, maldosas e preconceituosas. Como também nos traz a confiança e convicção de que a deficiência não é uma dificuldade, pelo contrário é motivação de se levantar e superar a todos esses obstáculos, de cabeça erguida. O presente artigo busca compreender as concepções das sociedades mediante a temática deficiência. Para isso vai se utilizar de pesquisa bibliográfica, como análise de artigos científicos. A produção do artigo teve embasamento teórico e bibliográfico, os quais destacam os conceitos quanto à deficiência em vários contextos, históricos, sociais, religiosos e econômicos, que vem a proporcionar uma sequência de fatores que findam em preconceito, superação, luta pelos direitos como o próprio reconhecimento.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000089
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20160922.005530
Autor(es): 

APLICAÇÃO DO TESTE DE KOLB NA ANÁLISE DOS ESTILOS DE APRENDIZAGEM EM INGRESSANTES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE EM 2010

Este artigo tem como objetivo mostrar os diferentes estilos de aprendizagem o qual influencia no tomar conhecimento e o de estimular a formação como também identificar o estilo de aprendizagem predominante em estudantes universitários ingressantes no curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Sergipe campus de Itabaiana, a fim de proporcionar instrumentos melhores e adaptados às necessidades específicas de aprendizagem, autonomia e assimilação de conhecimentos para cada discente e o entendimento relacional do corpo docente, tendo em vista no presente sua carreira acadêmica e futuro profissional na área de ciências contábeis. Para tanto, aplicou-se um questionário contendo o Inventário de Estilos de Aprendizagem de Kolb em 38 acadêmicos do curso de Ciências Contábeis no ano de 2010. O critério de amostragem utilizado foi a não probabilística, intencional e por acessibilidade. Verificou-se a predominância do estilo de aprendizagem Acomodador em 57% dos acadêmicos em análise, ou seja, preferem aprender pela experiência concreta e experimentação ativa, respectivamente sentindo e fazendo.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000095
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161228.005322

EDUCAÇÃO PARA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADES ESPECIAIS

Este artigo está abordando a questão relacionada às pessoas portadoras de necessidades especiais que, ao longo da história, sofreram diversas discriminações na educação e que posteriormente, este quadro se reflete no mercado de trabalho. Mostra que a pessoa portadora de necessidades especiais tem suas habilidades ou mesmo sem adaptar as funções para este profissional portador de necessidades especiais. Apresenta ainda discussões sobre a inclusão social, visando sensibilizar as pessoas de um modo geral, a importância da inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais seja no ambiente escolar , quanto a qualquer outro lugar. Busca entender a deficiência, procuramos também definições que a esclareça, bem como a funcionalidade e a participação social da pessoa com necessidades especiais, entendendo que suas restrições não são somente impostas pela condição física (alteração de estrutura e função do corpo biológico), mas os aspectos psicológicos, educacionais e sociais também determinam possibilidades e impedimentos de desenvolvimento de habilidades e de inclusão do aluno com necessidades especiais. Esclarecer que existem quadros que são estáveis e outros progressivos, àqueles que precisarão de atenção à saúde constante e que merecem cuidados específicos. Está associada à deficiência física e que nos remetem na busca e no estudo de alternativas que contribuem para eliminar as barreiras da aprendizagem. Por fim trabalharemos questões de organização escolar que promoverão o acolhimento e o desenvolvimento do aluno portador necessidades especiais na rede regular de ensino. Ainda trabalhamos o conceito da Tecnologia Assistiva especificando modalidades como: Material Escolar e Pedagógico Adaptado; Comunicação Aumentativa e Alternativa.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000095
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161227.005313

TRATAMENTO DA HIPERATIVIDADE INFANTIL EM IDADE ESCOLAR

Elaborado por meio de revisão de literatura, este estudo discorre sobre hiperatividade, suas causas e tratamento no âmbito escolar.  Nesse sentido, seu conteúdo analisa: dificuldades sofridas pelo portador do distúrbio em seu relacionamento familiar, escolar e social. Nos dias atuais, o uso de medicamentos, acompanhamento médico, psicológico e psicopedagógico, ajudaram na amenizar criança portadora de TDAH com hiperatividade. A criança com TDAH, em sala de aula, exige atenção do professor, sendo necessário que o mesmo seja apto para lidar com a criança saber trabalhar juntamente com os outros alunos, para que haja interação de ambos. Sabe-se que nem todos profissionais estão aptos e nem mesmo conhecem bem o transtorno para poderem trabalhar corretamente com os mesmos. Pais e escola devem unir-se, procurar ajuda especializada de profissional habilitado competente, orientação correta e eficaz, para que tal problema não tome dimensão ainda maior, levando a tríade criança-família-escola a um descontrole que possa prejudicar ainda mais futuramente os problemas emocionais, escolares e psicopedagógicos da mesma. O importante é entender que trata-se de um transtorno e não de uma doença,e para tanto devemos olhá-la de maneira diferente,usar diagnósticos e tratamentos diferenciados com intuito de amenizar os problemas de aprendizagem tão comum no indivíduo portador do distúrbio.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000085
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20160627.005265

DIAGNÓSTICO DE AUTISMO: A ELABORAÇÃO DO LUTO- O PREÇO QUE SE PAGA. AUTISM DIAGNOSIS: THE PREPARATION OF LUTO- THE PRICE YOU PAY.

O presente estudo aborda o diagnóstico do autismo, a elaboração do “luto” familiar e os danos que o prolongamento desse período de dor intensa causa a essa criança. O autismo está incluído nos Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGDs) como uma síndrome severa que atinge importantes áreas da comunicação, da interação social e aspectos comportamentais. Ao receber a notícia de que o filho é autista os pais e familiares sofrem um impacto que desestrutura as bases emocionais dos mesmos, desafiando a compreensão, a aceitação e o equilíbrio. Diante da realidade cruel o “luto” se instala e os pais (a mãe principalmente) se deixam envolver pela quase “morte” do filho e de si mesmos. A pesquisa conclui o quanto é importante a participação dos pais, desde o recebimento do diagnóstico, na busca por tratamentos especializados e na compreensão das respostas que serão dadas pelos seus filhos mediante os estímulos a eles ofertados. Tal participação familiar deverá ser orientada por profissionais de competência e também, especializados no que tange às áreas afetadas pela síndrome.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000073
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Nº Certificado: 
20150928.004981

A INCLUSÃO ESCOLAR E AS REFLEXÕES SOBRE O FAZER PEDAGÓGICO

A INCLUSÃO ESCOLAR E AS REFLEXÕES SOBRE O FAZER PEDAGÓGICO

 

Josely Silva Santos[1]

 

RESUMO

 

 

O trabalho preocupa-se em discutir a inclusão escolar e as reflexões sobre o fazer pedagógico, assim, buscou-se entender o processo de inclusão escolar e como mesmo viabiliza reflexões que possam interferir nos caminhos pedagógicos dentro do espaço educativo. Desse modo, o presente artigo tem como objetivo geral analisar o processo de inclusão escolar e as possíveis reflexões sobre o fazer pedagógico. Com isso, foi necessária a realização de uma pesquisa bibliográfica tendo como bases teóricas os autores MENDES (2003), FREIRE (2001) E GAIO; MENEGHETTI (2004), dentre outros, assim, buscando evidenciar a importância do trabalho pedagógico dentro do ambiente educativo de maneira global e dialógica, dentro do processo de inclusão escolar recentemente implementado pelas instituições escolares. Por fim concluiu- se que o trabalho pedagógico e os processos de uma pedagogia dialógica e problematizadora contribuem de maneira significativa no processo de inclusão escolar e na fomentação de uma educação de qualidade.

.

 

Palavras-chave: inclusão escolar. Pedagogia. Reflexão

 

 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000076
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Nº Certificado: 
20151118.004963
Subscrever Educação Especial