Fitotecnia

ÉPOCAS DE INÍCIO DA FERTIRRIGAÇÃO PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE ALFACE

Aspectos sobre o manejo da adubação na produção de mudas de alface ainda são pouco estudados. Assim, objetivou-se com este trabalho avaliar os efeitos da época de início das fertirrigações em mudas de alface. O experimento foi conduzido em estufa e utilizaram-se bandejas de poliestireno expandido com 288 células preenchidas com substrato comercial para a produção de mudas de alface crespa (cv. Vera). Adotou-se o delineamento em blocos casualizados com cinco tratamentos e seis repetições. Os tratamentos consistiram de seis épocas de início das fertirrigações, quais sejam: 3, 6, 9, 12 e 15 dias após a emergência das plantas. A solução nutritiva utilizada neste experimento foi a adotada por Araújo (2003), que é baseada na solução proposta por Furlani (1999). Por ocasião do transplante, avaliaram-se a massa fresca e seca da parte aérea e raízes e o número de folhas por planta. Os dados foram submetidos à análise de variância pelo Teste F (α = 0,05) e, quando constatadas diferenças significativas entre tratamentos, procedeu-se à análise de regressão. O início das fertirrigações aos três dias após a emergência das plantas proporcionou maior produção de massa seca da parte aérea e raiz e, ainda, maior número de folhas por ocasião do transplante das mudas.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000115
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20171103.006188
Área do Conhecimento: 
Subscrever Fitotecnia