Fontes Renováveis de Energia

UMA VISÃO SOBRE OS CONCEITOS DE TERCEIRA GERAÇÃO DAS TECNOLOGIAS FOTOVOLTAICAS

Com mais de cem anos de existência, a tecnologia fotovoltaica ainda esta longe de atingir todo seu potencial. Sabe-se que uma célula solar convencional de junção única possui uma eficiência termodinâmica máxima de pouco mais de 33%. Conceitos que podem, pelo menos teoricamente, superar este limite ficaram conhecidos como a “terceira geração” das tecnologias fotovoltaicas. Este artigo apresenta algumas das principais idéias, como as células solares multijunção, concentração fotovoltaica, conversão espectral ascendente e descendente, geração de múltiplas excitações, células de banda intermediária e células solares de portadores quentes. Células multijunção consistem de filmes finos sobrepostos, desta forma elas são capazes de atingirem alta eficiência quando separadas em camadas com gaps de energia diferentes. O atual recorde mundial de eficiência fotovoltaica é de 46% em uma célula multijunção de semicondutores III-V com uma concentração de 508 sóis. Um dos maiores problemas das células convencionais é o fato de cada fóton poder gerar no máximo um par de elétron-hole. Este desafio poderia ser superado com os próximos conceitos. A conversão ascendente e as células solares de banda intermediária abordam o problema dos fótons de baixa energia, que não seriam capazes de excitar um par elétron-hole. Já a conversão descendente e a geração de múltipla excitação, abordam os fótons de alta energia que acabam perdendo energia na forma de calor. Células de portadores quentes consistem em reduzir as perdas de energia em termos da refrigeração do portador. Uma discussão sobre os benefícios e dificuldades destes conceitos será apresentada.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000108
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170710.005997

BIOGÁS PRODUZIDO EM ATERRO SANITÁRIO COMO FONTE DE ENERGIA – UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

A disposição irregular dos resíduos sólidos é um dos grandes problemas enfrentados no mundo, ao qual vem sendo implantados vários sistemas para o seu controle, uma alternativa sustentável para isto são os aterros sanitários, que é uma forma eficaz e ambientalmente correta. Nesse contexto, este trabalho estudou os aspectos técnicos, econômicos e ambientais que estão associados a captação do biogás e o seu aproveitamento a partir dos resíduos sólidos urbanos em aterros sanitários. Através da apresentação de processos, são estabelecidas vantagens relacionadas a geração de energia renovável e acima de tudo limpa, que reduz os impactos provocados no processo de tratamento e principalmente pela queima dos resíduos proporcionando geração de créditos de carbono. Através de uma revisão bibliográfica este trabalho ilustrou as etapas de concepção de um aterro sanitário, bem como a captação do biogás para posteriormente ser utilizado como fonte de energia. O estudo aponta para o mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL) ao qual permite reduções nas emissões de gases do efeito estufa (GEE), tendo como principal objetivo a recuperação e preservação ambiental, possibilitando através dos aterros sanitários uma forma simples, econômica e ambientalmente correta de geração de energia e também para a redução dos impactos ambientais gerados neste setor.

Tipo de Trabalho: 
Monografia
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000067
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Subscrever Fontes Renováveis de Energia