Linguística

GÍRIA: UMA ABORDAGEM METODOLÓGICA PARA O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Resumo

Dentro da inquietude sobre o “certo” e o “errado” na língua, esta pesquisa descreve gírias faladas em sala de aula por estudantes do ensino fundamental II e defende-as como metodologia para o ensino de língua portuguesa. A interdisciplinaridade no ensino apoia-se nos PCNs (1998), LDB (1996) e PPP (2015); ainda, os teóricos abordados são: Bagno (2006 e 2009), Fiorin (2007), Marcuschi (2007), Preti (1974), dentre outros. É uma pesquisa exploratória onde a coleta de dados deu-se através da observação nos estágios supervisionados I e II, conforme Ludke e André (2013). O ensino de língua portuguesa através das gírias ainda esbarra no preconceito por conta que o professor corrige a variedade linguística do aluno e classifica-a como “errada”; diante de tal fato, o ensino deve dá-se de forma comparativa entre o “vulgar” e o “padrão” mostrando suas diversas formas de manifestação e de uso.

 

 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000103
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170124.005796
Área do Conhecimento: 

GÍRIAS, CÓDIGOS LINGUÍSTICOS COMO AFIRMAÇÃO E IDENTIDADE DE UM GRUPO: UMA ANÁLISE E REFLEXÃO DA POSSIBILIDADE DE USO NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA LÍNGUA PORTUGUESA

A presente pesquisa visa explorar a dinamicidade da língua e as formas de adequação situacional, considerando os falares e a identidade do indivíduo falante, orientação esta dada pelos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN (BRASIL, 1998, p.33). Nossa discussão está ancorada nos estudos da sociolinguística e ensino de línguas. Esta pesquisa é bibliográfica de abordagem qualitativa, objetivando desenvolver um estudo exploratório, a fim de propor uma reflexão teórico-metodológica, baseada nos estudos da sociolinguística, acerca do uso da gíria nas práticas de ensino e aprendizagem de língua portuguesa. Dessa forma, elegeu-se como lócus da pesquisa uma Escola Pública da região metropolitana de Belém para realizar a verificação da presença e o tratamento do código gíria nos livros didáticos adotados no 1º ano do ensino médio, e fazer um levantamento de dados para saber quais as percepções de professores e alunos sobre o uso da variante gíria no contexto de sala de aula. Os resultados dessa pesquisa apontam um abismo entre as orientações dos PCN de Língua Portuguesa e as práticas apresentadas no contexto escolar. Acreditando que a gíria por ser relacionada aos adolescentes e jovens, pode ser um meio eficaz e que deve ser valorizada como recurso didático para facilitar o aprendizado do aluno no ensino de Língua Portuguesa.

 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000081
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20160304.005213
Área do Conhecimento: 
Subscrever Linguística