Saúde Coletiva

LITÍASE RENAL

O cálculo renal, é uma doença muito comum, conhecido popularmente como pedra nos rins, é um quadro agudo que se instala mais nos homens do que nas mulheres e provoca dor inesquecível. Os livros antigos de medicina diziam que é a dor mais próxima da do parto que os homens podiam sentir. Grande evolução tem sido observada nos conhecimentos sobre sua epidemiologia, fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e profilaxia são de extrema importância, não só para propiciar um bem-estar ao paciente litiásico, mas também, alertar acerca de mudanças básicas habituais que podem reduzir drasticamente a incidência e reincidência da litíase.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000110
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170814.006048

OBESIDADE: O NOVO DESAFIO À POLÍTICA DE SAÚDE DO SUS

Este artigo tem por escopo a análise da obesidade como desafio à atual política de saúde brasileira, no que concerne primeiramente à estrutura básica de saúde, à multidisciplinariedade, e até mesmo como denomina Scherer (2014), à intersetorialidade, bem como a relevância de debates os quais promovam o respeito e a inclusão das pessoas obesas antes mesmo do procedimento da cirurgia bariátrica. Um olhar para a história revela diversas tentativas de criar uma política de saúde e as lutas sociais pelo constante melhoramento delas, como foi o caso da Reforma Sanitária, referida como determinante para o atual SUS (BRAVO, 2008). Dessa forma, este trabalho utiliza-se de pesquisa bibliográfica, de dados do governo, de leis e da Constituição Federal, para fazer uma abordagem essencialmente qualitativa, apesar dos números subsidiarem a análise. Por fim, muito mais que reflexões, este artigo almeja contribuir na discussão a respeito da atual estrutura do Sistema Único de Saúde (SUS) para promoção efetiva do direito à saúde dos obesos, e, portanto, promoção efetiva da política pública de saúde.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000109
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170717.006015

DENGUE NO MUNICÍPIO DE FRANCA, SP: UMA QUESTÃO DE SAÚDE COLETIVA

Arbovírus (Arthropod-borne vírus) são assim designados pelo fato de parte de seu ciclo de replicação ocorrer nos insetos, podendo ser transmitidos aos seres humanos e outros animais pela picada de artrópodes hematófagos. Pela potencial ameaça que significam à saúde humana no Brasil, os arbovírus mencionados neste trabalho merecem especial atenção no que refere ao estabelecimento/consolidação de programas compulsórios de controle e combate eficazes das doenças em humanos e animais domésticos. Objetivando o conhecimento, o presente trabalho tem como finalidade apresentar um panorama da situação epidemiológica e ações tomadas para combate da dengue, arboviroses mais recorrente no município de Franca, estado de São Paulo. Para realização deste, foi pesquisado em bancos de dados e em sites oficiais da Prefeitura Municipal de Franca e da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. O desconhecimento ou desvalor clínico dado às formas mais frequentes de dengue como doença febril leve, não diferenciada e inespecífica, sobretudo nas crianças e durante os períodos de escassa atividade ou de transmissão esporádica; e ressalta a importância da vigilância do aumento de casos febris de causa indeterminada e síndromes víricas fatais. A gestão em saúde do município de Franca preconiza o atual programa de controle das doenças, no caso específico a dengue, envolvendo principalmente, o controle do vetor. Essa gestão coloca que todas as ações e serviços funcionem de uma maneira integrada e em conjunto, valorizando a integralidade dos serviços e o uso da informação epidemiológica como fonte relevante para o planejamento das ações sanitárias em todas as esferas do Sistema Único de Saúde (SUS), assim como preconiza o Ministério da Saúde. 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000107
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170418.005857

ACOLHIMENTO COMO DISPOSITIVO NA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE BUCAL

O presente estudo analisa dispositivos de acolhimento da atenção básica em saúde bucal, considerando a necessidade de refletir a cerca da dimensão ética no processo de acolher os usuários nos serviços de saúde, e oferecer uma assistência integral de qualidade por meio desses dispositivos, tais como, demanda programada e não programada, desenvolvimento de atividades de acolhimento nas comunidades por meio de rodas de conversa, terapia comunitária, grupos de convivência, entre outras atividades.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000106
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2017
Nº Certificado: 
20170418.005834
Área do Conhecimento: 

FATORES GERADORES DE DESMOTIVAÇÃO NO TRABALHO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM NA ATENÇÃO BÁSICA

O presente trabalho tem como objetivo principal analisar a desmotivação dos profissionais na atenção básica. Os objetivos específicos são estudar o papel da motivação, compreender o impacto da desmotivação e do desgaste no trabalho e avaliar as peculiaridades do trabalho na atenção básica. A metodologia utilizada é a revisão de literatura, através da pesquisa bibliográfica. Conclui-se que, a motivação no trabalho é uma iniciativa que pode trazer vários benefícios para o indivíduo, tornando-se um importante instrumento na redução do desgaste, do estresse e da promoção da qualidade de vida. 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000098
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161230.005552

DOCENTES E A SÍNDROME DE BURNOUT

Os professores têm sido apontados nos últimos anos como uma das categorias profissionais mais propensas ao estresse. O excesso e a sobre carga de trabalho,salário baixo, violência dentro das escolas, pressão por parte da direção e principalmente a falta de reconhecimento da profissão são algumas das causas de stress. Realizado por meio de revisão de literatura ,o objetivo da pesquisa foi verificar as relações entre o trabalho docente e as condições sob as quais ele se desenvolve ,culminando em possível adoecimento físico e mental dos professores e avaliar a prevalência do uso de medicamentos antidepressivos por esta classe de trabalhadores na Síndrome de Burnout

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000085
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20160627.005326

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO AMBIENTE HOSPITALAR

Realizado por meio de revisão de literatura, este estudo focaliza o brincar para a criança hospitalizada e, nessa direção, os três capítulos que o compõem discorrem, respectivamente, sobre: a relevância do brincar; a questão da dor e da hospitalização da criança; o brincar e sua importância no contexto da internação hospitalar infantil. Brincar é uma das atividades essenciais para o desenvolvimento físico, emocional e social da criança. Apesar da reconhecida importância desta atividade, durante o processo de hospitalização ela é pouco valorizada, conseqüentemente não se encontra entre as ações terapêuticas previstas. O brincar beneficia não apenas a criança, ajudando-a no entendimento do que está acontecendo, liberando temores, tensões e ansiedade, como também ao enfermeiro e ao hospital. Chegou-se à conclusão de que o brinquedo no contexto da hospitalização infantil assegura a continuidade do desenvolvimento da criança, que pode apreender o sentido das vivências por meio do brincar e da dramatização, revelando-se um instrumento de trabalho para os profissionais da saúde e para os psicopedagogos.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000069
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Nº Certificado: 
20150519.004738
Subscrever Saúde Coletiva