Saúde Pública

FATORES GERADORES DE DESMOTIVAÇÃO NO TRABALHO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM NA ATENÇÃO BÁSICA

O presente trabalho tem como objetivo principal analisar a desmotivação dos profissionais na atenção básica. Os objetivos específicos são estudar o papel da motivação, compreender o impacto da desmotivação e do desgaste no trabalho e avaliar as peculiaridades do trabalho na atenção básica. A metodologia utilizada é a revisão de literatura, através da pesquisa bibliográfica. Conclui-se que, a motivação no trabalho é uma iniciativa que pode trazer vários benefícios para o indivíduo, tornando-se um importante instrumento na redução do desgaste, do estresse e da promoção da qualidade de vida. 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000098
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161230.005552

DOCENTES E A SÍNDROME DE BURNOUT

Os professores têm sido apontados nos últimos anos como uma das categorias profissionais mais propensas ao estresse. O excesso e a sobre carga de trabalho,salário baixo, violência dentro das escolas, pressão por parte da direção e principalmente a falta de reconhecimento da profissão são algumas das causas de stress. Realizado por meio de revisão de literatura ,o objetivo da pesquisa foi verificar as relações entre o trabalho docente e as condições sob as quais ele se desenvolve ,culminando em possível adoecimento físico e mental dos professores e avaliar a prevalência do uso de medicamentos antidepressivos por esta classe de trabalhadores na Síndrome de Burnout

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000085
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20160627.005326

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO AMBIENTE HOSPITALAR

Realizado por meio de revisão de literatura, este estudo focaliza o brincar para a criança hospitalizada e, nessa direção, os três capítulos que o compõem discorrem, respectivamente, sobre: a relevância do brincar; a questão da dor e da hospitalização da criança; o brincar e sua importância no contexto da internação hospitalar infantil. Brincar é uma das atividades essenciais para o desenvolvimento físico, emocional e social da criança. Apesar da reconhecida importância desta atividade, durante o processo de hospitalização ela é pouco valorizada, conseqüentemente não se encontra entre as ações terapêuticas previstas. O brincar beneficia não apenas a criança, ajudando-a no entendimento do que está acontecendo, liberando temores, tensões e ansiedade, como também ao enfermeiro e ao hospital. Chegou-se à conclusão de que o brinquedo no contexto da hospitalização infantil assegura a continuidade do desenvolvimento da criança, que pode apreender o sentido das vivências por meio do brincar e da dramatização, revelando-se um instrumento de trabalho para os profissionais da saúde e para os psicopedagogos.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000069
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Nº Certificado: 
20150519.004738
Subscrever Saúde Pública