Sociologia

CICLOVIAS E CICLOFAIXAS: NOVAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA UMA NOVA FORMA DE MOBILIDADE

Diante de novas tendências de mobilidade e no modelo de cidades sustentáveis, este artigo tem como objetivo promover reflexões sobre o uso de bicicleta como transporte alternativo, fazendo uma devida aproximação com o dever do Estado, diante da execução de políticas públicas, na preservação da vida, da sustentabilidade e da igualdade do uso da malha viária. Para isso, analisaremos as ações tomadas pela prefeitura de São Paulo desde o ano de 2012 até o ano de 2015. Também serão apresentados dados sobre o uso da bicicleta na cidade e a taxa de mortalidade provocada por acidentes de trânsito. 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000090
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161017.005562
Área do Conhecimento: 

PROGRAMA LEITE DAS CRIANÇAS (PLC): A POLÍTICA PÚBLICA PARA UMA ALIMENTAÇÃO DE QUALIDADE

A pesquisa faz uma abordagem sobre uma política pública instaurada no Estado do Paraná – Programa Leite das Crianças – com o objetivo de promover a redução da desnutrição infantil de quem recebe o subsídio. Para tanto, se fez o uso do conceito de Políticas Públicas e de todo o Ciclo das mesmas, buscando interpretá-los a partir do programa paranaense Leite das Crianças e entendendo-lhe como um meio de garantia em busca de uma sociedade mais igualitária, possibilitando a segurança dos direitos básicos de cada cidadão. Por fim, alguns dados do Município de Prudentópolis (PR) são levantados buscando uma maior compreensão sobre o tema em nível local.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000089
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20160927.005532
Autor(es): 
Área do Conhecimento: 

A NOVA ORDEM GLOBAL: O ADVENTO DE UM NOVO POSTULADO TRANSFRONTEIRIÇO E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A NATUREZA SOCIAL DAS DESIGUALDADES ESTAMENTAIS.

           O presente artigo busca, a partir do trabalho composto pelo sociólogo Ulrich Beck (1986), estabelecer as novas diretrizes pontilhadas e presentes naquilo que o autor chamará por "Sociedade de risco mundial". As mudanças prescritas nessa nova concepção sociológica evidenciam acumulações de riscos para os agentes circunscritos nesse novo contexto global que serão avaliados no decorrer do trabalho em evidência. 

           A importância prescrita em atualizar essa nova composição mundial, modificadora de biografias inteiras, faz-se necessária e urgente mediante às postulações sociológicas que devem incorporar novas estratégias frente à capacidade de repensar as lógicas contidas no interior da sociedade que se coloca visível aos olhos daqueles que dela compartilham, unindo diferentes frações do planeta, aparentemente díspares e sem conexões, sendo possível uma aproximação entre diagnósticos que se fazem de modo planetário e global. 

 

 

 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000095
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2016
Nº Certificado: 
20161228.005333
Área do Conhecimento: 

A “PRIMAVERA DAS MULHERES”: MOVIMENTO DAS MULHERES DA PRIMAVERA EM GUARAPUAVA

Resumo: Este artigo analisa o processo de construção histórica sobre o surgimento do Movimento de Mulheres da Primavera, da cidade de Guarapuava, PR. Para tanto abordamos a apresentação sobre o espaço do Bairro Primavera em Guarapuava, como ocorreu o processo de criação do MMP e as ações desenvolvidas no bairro através do Movimento. A apresentação sobre o Bairro Primavera, permite compreender quem são os moradores do local e sob quais expectativas sócio-econômicas o Bairro se estrutura. A ações desenvolvidas pelas representantes do MMP demostram o contexto religioso em que o MMP se insere e a organização das mulheres da Primavera como sujeitos políticos. Utilizamos como fonte de pesquisa Atas do MMP, um livro da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, além de entrevistas com as representantes do Movimento. Como referencial teórico metodológico tivemos por base o conceito de memória a partir da perspectiva do sociólogo Maurice Halbwachs, o conceito de memória coletiva conforme a socióloga Elizabeth Jelin, além do conceito da categoria Gênero, definido pela historiadora Joan Scott. Nessa perspectiva, a análise do MMP nos permitiu investigar a construção do movimento; as suas formas de organização; e a ação das mulheres como sujeitos políticos na cidade de Guarapuava.

 

 

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000068
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Área do Conhecimento: 

O RECRUDESCIMENTO DA VIOLÊNCIA NAS RELAÇÕES SOCIAIS DESENVOLVIDAS NO INTERIOR DAS ESCOLAS

A percepção da violência na contemporaneidade adquire contornos e desdobramentos na sociedade mais densos e impactantes do que em outrora. A proliferação midiática da violência amplifica e generaliza uma sensação de instabilidade e de quase anomia social. A violência alcança todos os espaços sociais independentemente da sua configuração socioeconômica, cultural ou geográfica. Com base numa densa reflexão crítica de autores especialistas no tema, bem como, em coletas e tabulações de dados empíricos, o mote é compreender o processo para que se possa geri-lo melhor. A violência no ambiente escolar provoca uma circunstância que desarticula as relações, hierarquias e simbologias própria desse micro espaço social. O processo de ensinagem e aprendizagem estão condicionados não somente as técnicas e métodos pedagógicos. As relações afetivas, o meio e outras subjetividades incidem diretamente sobre os atores envolvidos. Compreender esse fenômeno na ótica daqueles que são autores e vítimas dessas ações pode possibilitar aos gestores educacionais subsídios para orientar e fundamentar políticas de mitigação e controle dessa cultura de violência. Nesse sentido, a premissa norteadora do desenvolvimento desse trabalho é compreender para intervir, ou seja, instituir uma política sem considerar o prisma dos atores envolvidos pode representar mais uma das muitas violências já instaladas nos ambientes escolares.

Tipo de Trabalho: 
Artigo
Status: 
Publicado
Edição da Revista: 
000067
Volume da Revista: 
01
Ano: 
2015
Nº Certificado: 
20150213.004756
Subscrever Sociologia