Back to top

ARTE E AUTOESTIMA: JOVENS TECENDO SENTIDOS SOCIOAFETIVOS E ROMPENDO SILENCIAMENTOS

Tipo de Trabalho 

Artigo

Este estudo objetiva analisar e identificar em que aspecto as práticas e as experiências com a arte estão influenciando os níveis de autoestima de um grupo de jovens estudantes oriundos da classe trabalhadora de baixa renda e que estão em situação de vulnerabilidade social. Iremos refletir sobre os modos como os jovens estão sendo narrados na mídia e, especialmente, discutiremos as contribuições socioafetivas decorrentes das produções artísticas produzidas por esses jovens. Realizou-se um estudo conceitual acerca da autoestima, compreendendo as principais fundamentações teóricas que abordam tal concepção. Essa pesquisa é de natureza qualitativa, adotando o estudo de caso de um projeto de extensão à comunidade como lócus de pesquisa. Para a coleta de dados fez-se uso da observação participante e de rodas de conversas. O nível de autoestima foi identificado em duas fases, antes do início das práticas artísticas promovidas em oficinas, em que os jovens estiveram envolvidos (capturando suas percepções sobre a relação entre a sua autoestima e o seu modo de ser jovem a que se vê imposto pela sociedade) e, posteriormente, identificando o nível de autoestima dos sujeitos durante e após o período das práticas artísticas. Os resultados apontam que a vivência no projeto está proporcionando influências positivas nos níveis de autoestima dos jovens pesquisados.

Palavras Chaves: