Back to top

COXINHA RECHEADA COM “CARNE” DE JACA: PRODUÇÃO E ANÁLISE SENSORIAL

Tipo de Trabalho 

Artigo

A jaca é abundante no Brasil, porém seu consumo é baixo. Assim, produtos à base de jaca representam um potencial socioeconômico e alimentício. Objetivou-se neste trabalho produzir e analisar sensorialmente coxinhas recheadas com “carne” de jaca. Foram usadas jacas da variedade “dura” imaturas. Após higienizadas e sanitizadas, as frutas foram cortadas, cozidas sob pressão e desfiadas. Em seguida, temperada e utilizada para rechear coxinhas com massa tradicional a base de batata. Após fritura em imersão, as coxinhas foram avaliadas sensorialmente por 50 provadores em um teste de aceitação em escala hedônica de 9 pontos e teste de intenção de compra. Os resultados foram analisados por estatística descritiva. A coxinha recheada com “carne” de jaca obteve excelente aceitação na avaliação sensorial, com avaliação global de 96% de aprovação e 4% de indiferença. O teste de intenção de compra apresentou resultados positivos, com 66% dos provadores afirmando que, certamente ou possivelmente, comprariam o produto. Conclui-se que a coxinha recheada com “carne” de jaca é um produto de fácil preparo e aceitação do consumidor, sendo uma excelente alternativa de processamento de jaca, que se mostra um produto abundante e ainda de baixo consumo no Brasil. Também se adequa ao público vegano e vegetariano, haja visto que nenhum produto de origem animal foi utilizado, sendo uma alternativa a coxinha de frango tradicional.