Back to top

DA RELIGIOSIDADE A PERCEPÇÃO DE GÊNERO. (GUARAPUAVA/PR 2003 – 2013)

Tipo de Trabalho 

Artigo

Esse texto visa analisar, por meio dos pressupostos da categoria gênero conceituada por Joan Scott, as maneiras por meio das quais, o denominado: Movimento das Mulheres da Primavera (MMP) da cidade de Guarapuava - PR, legitimou-se de 2003 á 2013 através da religiosidade, por meio de atividades destacadas pelas representantes do grupo, como reivindicativas de direitos sociais e, através dessas ações, buscaram visibilidade para atuar politicamente como grupo atuante de pautas feministas, principalmente após a eleição de uma de suas representantes como vereadora da cidade em 2009. Dessa forma, sob o viés de Michael Foucoalt, se compreende como se configurou as relações de poder, estruturadas por meio do MMP ao eleger posteriormente, essa representante como vice- prefeita do Município em 2013, em uma aliança partidária com candidato de um dos grupos conservadores desta cidade. Nesse sentido, a contradição política ocorre a partir  do momento em que o MMP se protagonizou como coadjuvante de pautas feministas na cidade. Para essa análise, foi utilizada a metodologia da história oral, como recurso na compreensão deste processo.