Back to top

PATOLOGIAS EM FACHADAS DE EDIFICAÇÃO PÚBLICA: UM ESTUDO DE CASO NO PRÉDIO CASTELO BRANCO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

Tipo de Trabalho 

Artigo

O termo patologia para a engenharia civil é o estudo dos problemas que prejudicam a durabilidade e bem-estar de uma edificação, como as trincas, fissuras, mofo, etc. Dessa forma, os estudos patológicos buscam identificar causa e origem de determinado problema, para combater qualquer deficiência, utilizando conhecimentos técnicos, mão de obra e materiais adequados para tal. O presente trabalho é uma pesquisa de caráter qualitativo que tem como objetivo identificar e analisar as manifestações patológicas de maior incidência na fachada do prédio Castelo Branco da Universidade Federal do Maranhão, a fim de pontuar os problemas e evitar o comprometimento da vida útil da edificação. Para identificação das manifestações patológicas, foi realizado um levantamento visual e fotográfico, juntamente com a aplicação de um checklist aos técnicos responsáveis pelo prédio. Ressaltamos que, as manifestações patológicas mais incidentes foram as manchas, mofo e bolor com relação as demais manifestações identificadas, possivelmente causadas, principalmente, devido à presença de umidade; além disso, mencionamos também os problemas relacionados às adaptações de tubulação e fiação realizadas de maneira incorreta. Dessa forma, pode-se concluir que é necessário um acompanhamento dos profissionais técnicos de engenharia civil em todas as etapas da obra, do projeto à manutenção, de forma a mitigar a presença de patologias em potencial e o acometimento das edificações por doenças que possam comprometer a qualidade, funcionalidade e vida útil das edificações.