Back to top

A RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE DIANTE DO USO DE SANGUE EM PACIENTES TESTEMUNHAS DE JEOVÁ: AULA INTERVENCIONISTA PARA ACADÊMICOS DO CURSO DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Tipo de Trabalho 

Artigo

O estudo realizado tem como foco avaliar o conhecimento de acadêmicos do curso de medicina da UFS, sobre os conflitos éticos envolvendo pacientes testemunhas de Jeová e médicos, frente a necessidade de transfusão sanguínea e as medidas alternativas disponíveis. Método: Foi aplicado um questionário com 6 questões objetivas, para um grupo heterogêneo composto por estudantes do 1º ao 6º ano do curso de medicina, além de profissionais médicos e de outras profissões, totalizando 124 participantes. Abordando-se o conhecimento teórico desses, antes de uma aula intervencionista ministrada por profissional médico especialista em Ética Médica, sobre o tema descrito. Após a aula, o grupo era reavaliado através de outro questionário, com 3 questões objetivas anteriormente utilizadas, enfatizando o posicionamento deles através do aprendizado. Resultados: Dentre as questões presentes, no primeiro momento da intervenção, 91% diziam não ter conhecimento suficiente a respeito do tema durante a formação acadêmica, e apenas 12% presenciaram conflitos éticos envolvendo testemunhas de Jeová. Comparando os resultados antes e após a aula, observamos que 35,3% dos presentes mudaram suas respostas, com 73,7% dos estudantes concordando com a eficácia das medidas alternativas, com o teste de McNemar mostrando uma mudança significativa (p=0,002). Conclusão: Observamos com essa pesquisa, que a aula teve um resultado positivo para os participantes, que antes desinformados, tomariam medidas diferentes. E que com o conhecimento, passaram a ter segurança para utilizar terapias que melhor atendessem ao seu paciente, evitando-se conflitos éticos.