Back to top

VISÃO PANORÂMICA DOS IMPACTOS AMBIENTAIS NO MUNICÍPIO DE IRANDUBA COM A CONSTRUÇÃO DA PONTE DO RIO NEGRO

Tipo de Trabalho 

Artigo

A construção da ponte do Rio Negro foi um marco fundamental para o desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (RMM), incluindo o Município de Iranduba, trazendo consigo a expectativa da evolução econômica e social. Contudo, questiona-se até que ponto garante o desenvolvimento de um modelo sustentável e quais os impactos ambientais foram provenientes desta construção aparentemente positiva. Dessa forma, esta pesquisa teve como objetivo realizar um estudo reflexivo sobre os impactos ambientais no município de Iranduba com a construção da Ponte do Rio Negro, atualmente denominada como Ponte Jornalista Phelippe Daou, propondo estudar a relação homem e ambiente na contemporaneidade, utilizando-se como ferramenta metodológica a revisão de literatura, a fim de se analisar materiais provenientes de artigos, revistas, documentos e periódicos dentro dessa temática. Como resposta verificou-se que uma das principais justificativas para a construção da ponte foi o apelo logístico para o desenvolvimento econômico da Região Metropolitana de Manaus. Essa mudança do modal fluvial de transporte para o rodoviário tornou o acesso dos manauenses ao município de Iranduba mais fácil e rápido e vice versa. É inegável o vertiginoso crescimento imobiliário, o aumento da população e a maior oferta de produtos e serviços. Contudo, destacam-se também a evacuação das populações locais com menor renda para áreas mais distantes desprovidas de investimentos e o aumento dos problemas sociais pela escalada da violência e da criminalidade. Logo, o planejamento e a implantação de obras de infraestrutura na Amazônia brasileira não têm incorporado, na grande maioria dos casos, elementos necessários à avaliação da eficiência econômica, social e ambiental no que tange aos impactos diretos e às dinâmicas por elas induzida.